UPA retorna com atendimentos odontológicos de urgência e emergência

 

A UPA 24h de Santarém voltou a realizar atendimentos odontológicos de urgência e emergência, que foram paralisados devido a pandemia da covid-19.

Os atendimentos são realizados todos os dias da semana, 24 horas por dia para pacientes com infecção dentária, dor de dente, hemorragias gengivais e outros casos de urgência e emergência.

O coordenador de Saúde Bucal da Semsa, Jeymenson Coelho, explica que situações de rotina, não emergenciais, devem ser tratadas nas Unidades Básicas de Saúde (UBS’s). “Procedimentos odontológicos mais simples como restaurações, limpeza, raspagem de tártaro e aplicação de flúor devem ser atendidas pela atenção básica.”

Ele ainda explica qual o perfil de paciente que a UPA atende. “Aquele paciente que vier sofrer com uma dor aguda intensa, que começou recentemente e, de certa forma, está incapacitando-o. A unidade também atenderá alguns casos de trauma e pequenas fraturas ocasionadas por quedas”. 

O enfermeiro e coordenador da UPA 24h, Rodolfo Santos, detalha como funciona o fluxo de atendimento para casos especializados. “Nós vamos controlar a dor ou inflamação do paciente, quando ele estiver estável encaminhamos para o Centro de Especialidades Odontológicas”.

A titular da Semsa, Vânia Portela, pontua que a gestão municipal vem trabalhando para que o Sistema Único de Saúde possa garantir atendimento odontológico completo e de qualidade aos usuários.   

“Quem decide cuidar da saúde bucal tem garantido o suporte no sistema público. A rede municipal atende casos leves nas Unidades Básicas de Saúde, casos especializados no Centro de Especialidades Odontológicas e, agora, casos graves na UPA. Dessa forma, o atendimento é mais resolutivo e qualificado. Mais um avanço na área da saúde bucal”, destaca a gestora da Saúde.

Atendimentos de urgência e emergência atendidos na UPA:

- Dor aguda (odontalgias);
- Abscesso dento-alveolar;
- Hemorragias após cirurgias e acidentes;
- Infecções na gengiva e osso (alveolites, pericoronarite, trismo e abscessos);
- Traumatismos dentais, ósseos e dos tecidos moles (gengiva, língua e lábio);
- Comunicações da boca com o seio maxilar (bucossinusal) aguda e crônica.

Fonte: Prefeitura de Santarém

0 Comentários