Órgãos ambientais devem aumentar estratégias de fiscalização na região do rio Amazonas

 

Moradores da comunidade Ilha de São Miguel, que fica na região do Amazonas, solicitaram uma reunião com a Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Semma) para alinhar estratégias e ações para coibir a pesca predatória na área. Estiveram presentes a 1ª Companhia Independente de Policiamento Ambiental (1ª Cipamb) e integrantes da Câmara de Vereadores de Santarém.

Durante o encontro foi observada a necessidade de medidas de proteção da área e do reforço nas ações de fiscalização ambiental. A comunidade vem sofrendo pressão de invasores que realizam pesca predatória, além da captura de quelônios para a comercialização ilegal.

Os moradores ressaltaram que já possuem um trabalho de preservação ambiental, uma vez que na localidade é encontrada oferta de pescado com alto valor comercial.

O secretário de Meio Ambiente, João Paiva, se colocou à disposição da comunidade para traçar plano estratégico de ação. “O trabalho deve envolver o aumento de fiscalização ambiental em parceria com os demais órgãos ambientais”.

A região onde está situada Ilha de São Miguel é uma área de assentamento de gestão do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra). A fiscalização deve ser feita de forma compartilhada entre as esferas municipal, estadual e federal.

Fonte: Prefeitura de Santarém

0 Comentários